PEDAGOGIA INACIANA

Pedagogia Inaciana é um extenso acervo de orientações do governo central da Ordem dos Jesuítas, de publicações e pesquisas de vários autores sobre um enfoque pedagógico característico, procedente da Ratio Studiorum . É um conceito amplo que oferece uma visão cristã do mundo e do ser humano, um sentido humanista para o processo educativo e um método personalizado, crítico e participativo.

A base desse acervo pedagógico é constituída atualmente pelos documentos Características da Educação da Companhia de Jesus e Pedagogia Inaciana uma proposta prática, promulgados pelo Superior Geral dos Jesuítas em 1986 e 1993, respectivamente.

A Pedagogia Inaciana não é propriamente um método, no sentido rigoroso do termo, mas um enfoque pedagógico cujos elementos principais provêm dos Exercícios Espirituais e da espiritualidade inspirada em Santo Inácio de Loyola, como os conceitos de pessoa, de sociedade, de mundo, de Deus, de ideal de vida, de missão, de processo de ensino e aprendizagem, de mudança, de colaboração com os outros e networking.

Com frequência reduz-se a Pedagogia Inaciana ao Paradigma Pedagógico Inaciano (PPI), mas na verdade ela vai mais longe que este. O texto do PPI sugere a didática para a pedagogia inaciana, que se encontra no documento Características.

Desde há 30 anos costuma-se distinguir a Pedagogia Jesuíta da Pedagogia Inaciana, para ressaltar que aquela se refere a uma visão de Inácio de Loyola e pode ser assumida e implementada por pessoas e grupos não vinculados à Ordem dos Jesuítas. Por outro lado, a Pedagogia Jesuíta se refere à missão que a Companhia de Jesus assume no campo da educação, de acordo com a orientação, o acompanhamento e a avaliação que lhes oferece. Implica, também, a formação dos membros da Ordem.

O adjetivo inaciano deu uma nova compreensão à Pedagogia Jesuíta. Parece provir da alocução Nossos colégios hoje e amanhã, do Superior Geral, P. Pedro Arrupe, dia 13/09/1980, quando falava a um grupo de jesuítas especialistas na Educação Fundamental:

O centro de Ensino Médio da Companhia deve ser facilmente identificável como tal. Muitos aspectos assemelhar-se-ão a outros centros não confessionais ou confessionais e inclusive de religiosos. Mas, se é verdadeiramente da Companhia, isto é, se nele atuamos movidos pelas linhas de força próprias de nosso carisma, com o acento próprio de nossas características essenciais, com nossas opções, a educação que recebem os nossos alunos os dotará de certa ´inacianidade’, se me permitis o termo. Não se trata de atitudes esnobistas ou arrogantes, nem mesmo complexo de superioridade. É lógica consequência do fato de que vivemos e atuamos em virtude deste carisma e de que em nossos centros devemos prestar aquele serviço que Deus e a Igreja requerem de nós jesuítas como tais.

Nos primórdios de sua missão educativa, a Companhia de Jesus não viu necessidade de mostrar explicitamente que os seus fundamentos estavam construídos sobre os Exercícios Espirituais inacianos, uma vez que estes eram conhecidos e utilizados pelos jesuítas. O Concílio Vaticano II, ao animar as congregações religiosas a retornar às suas raízes, provocou a explicitação dos Exercícios como seiva do apostolado educativo jesuíta. Essa transparência conceitual passou, a partir de então, a enfatizar como inaciana a produção intelectual dos estudiosos e pesquisadores.

A meta da Pedagogia Inaciana é ajudar a formar o ser humano, através do processo educativo – formal e não formal – a reconhecer a sua dignidade, a sua filiação divina, a sua vocação a ser. Empenha-se em estimular as pessoas a desenvolver ao máximo suas potencialidades e dimensões, a exercer sua liberdade, a atuar com autonomia e personalidade na transformação da sociedade, a solidarizar-se com os demais e com o meio ambiente. Esta pedagogia se esforça por formar pessoas lúcidas que saibam aplicar os conteúdos, competências e habilidades desenvolvidas durante a escola. Trata-se de pessoas hábeis para interpretar o mundo de hoje, para saber discernir e oferecer soluções aos problemas, para mover-se em um mundo cambiante, para assegurar a sua educação vitalícia. Esta educação não pretende a adestrar ou instrumentalizar as pessoas para vencer ou subir na vida, mas, ao contrário, para descer os seus degraus, seguindo o exemplo de Jesus Cristo, a fim de servir o próximo, a sociedade e o meio ambiente naquilo que mais precisam.

Trecho retirado do texto Pedagogia Inaciana: sua origem espiritual e configuração personalizada, do P. Luiz Fernando Klein. Setembro, 2014
Link para baixar o texto completo: http://pedagogiaignaciana.com/GetFile.ashx?IdDocumento=1585